quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Quais são os seus valores?

Hoje não vou falar diretamente sobre sustentabilidade corporativa, mas sobre valores. Valores pessoais e valores corporativos. Sei que tem um pessoal que está tentando diversos programas de trainee e que lê o blog. Esse post é, principalmente, para a galerinha que está iniciando a carreira e começando a trilhar caminhos. Na verdade esse post pode servir para qualquer um refletir sobre motivações e escolhas profissionais. E isso não deixa de ser sustentabilidade.

A primeira pergunta que faço é: quais são os seus valores pessoais? Ética, respeito, solidariedade? E seus valores profissionais? Ética de novo, comprometimento, foco em resultado? E da empresa onde você trabalha ou gostaria de trabalhar? Você sabe quais são os valores, qual a missão? O que te fez escolher por ela?

Nos processos seletivos de trainee, particularmente, as empresas recebem, facilmente, vinte, trinta mil inscrições para um programa que, às vezes, tem apenas dez vagas. A concorrência é acirradíssima e para conseguir a vaga os candidatos se preparam cada vez mais e mais, seja no perfil técnico, seja no perfil comportamental. A internet está aí para facilitar a vida de todos e disseminar informações. Basta apenas saber utilizá-las.

Mas ok, processo longo, cansativo e finalmente o candidato é aprovado. Ele deixa para trás não apenas uma infinidade de concorrentes, mas também uma vida inteira. Cidade nova, ambiente novo, novas amizades, desafios e a possibilidade de em pouco tempo exercer um cargo de liderança. Que futuro promissor, não é mesmo? Aí o agora funcionário começa a trabalhar, cheio de energia, de idéias, de anseios, mas no dia-a-dia vai vendo que tem algo que não encaixa. E passa questionar se faz sentido ter deixado uma história toda no passado para viver um presente que não o satisfaz completamente.

Por mais que soe clichê, é a pura verdade dizer que o nosso trabalho é como um casamento. A empresa nos escolhe e nós a escolhemos. Sei que é complicado falar de escolhas quando ainda sofremos os efeitos de uma crise que passou como um furacão, mas é só o dinheiro e o status que nos move? Adianta ganhar bem, trabalhar numa multinacional admirada se os seus valores não são compatíveis com os valores da empresa?

Começada a temporada de inscrições para trainee 2010, vejo que muitas empresas estão inovando na forma de selecionar, seja aplicando games que aproximam o candidato do ambiente corporativo, seja pedindo que eles criem vídeos ou outras coisas. De toda inovação deste ano, a mais instigante, para mim, é a de um processo recém-aberto, chamado Próximos Líderes, conduzido pela Across e que sequer sabemos qual é a empresa contratante.

Mais do que competências técnicas, foco em resultado ou visão estratégica, o programa é baseado em valores. Valores e paixão. O próprio vídeo de divulgação deixa isso bem claro. As missões (do candidato e da empresa) se cruzando, as causas pelas quais ambos acreditam e se apaixonam, o brilho do olhar... e que tudo isso é mais importante que salário, que velocidade da carreira e em saber agora que empresa é essa. Sem contar que é a primeira vez que vejo uma empresa que pede como perfil comportamental resultados sustentáveis a longo prazo. Que baita responsabilidade, hein!

E é justamente por essa responsabilidade que dou um conselho para quem tá na briga por um lugar ao sol: não trate esse programa apenas como mais um, nem como um simples atalho para seus objetivos futuros. Uma empresa que tem a sustentabilidade como valor e coloca isso como competência no recrutamento e seleção, certamente é uma empresa muito especial. E tenham certeza de que se houvesse uma assim em 2003, eu não teria largado o meu programa de trainee no meio!

Ah, e para quem ficou curioso com o vídeo, aqui está:






2 comentários:

Sylene disse...

hihihihih.. Caramba!!
Quando abri seu blog e vi essa postagem.. meus olhinhos brilharam e abri logo um sorrisãoooo !!

Gosto demais desse assunto "VALORES"!! Bom, é o que mais tenho PROCURADO, não só em mim, mas nas pessoas, no nosso país e nas organizações.
Como você mesmo colocou: _ quais são os seus valores?? Perguntinha profunda essa, heim??

Falando não só dos Trainees, que almejam ser "líderes", mas dos que já estão na "liderança", eu pergunto:
_É possível existir a Liderança Ética e Transformadora?
_Será possível a existência de um líder que seja capaz de agir eticamente e, ao mesmo tempo, provocar transformações em suas equipes??
O autor Fred Kofman fala sobre "Miopia ética" que foca justamente a "quebra de valores" que deveriam nortear as organizações, mas que são atropeladas pelo imediatismo de uma pseudoliderança, pois se coloca à margem do respeito, da confiança, da transparência e da integridade.

Bem, para falar sobre esse tema necessita primeiramente, se abster das mais recentes e constantes notícias sobre corrupção, falcatruas, nepotismo e diferentes formas de usar o "poder" a favor dos próprios interesses!!

Claro.. tem assunto aí para mais de metro.. rsrsrs, mas o fato é que esse tema "VALORES", LIDERANÇA ÉTICA, na minha opinião, deveria estar sempre nas rodas de discursões e debates como forma de esclarecimento e comprometimento para com a humanidade!

Parabéns pela postagem, Ju, você como sempre, muito feliz no que escreve!!
Vou levar esse texto para os meus alunos (:-))

Sylene Ruiz

Julianna Antunes disse...

Sabe qual é o problema, Sy? Transformação não é algo que acontece de um dia para o outro. É coisa pra longuíssimo prazo. As empresas não trabalham assim. E sabe por quê? Porque o maior comprometimento dos líderes é com o bônus que eles recebem no final do ano. Por isso eles precisam de resultado em curto prazo. Além disso, que diferença faz uma transformação que só trará resultado em dez, quinze anos, se eles nem sabem se estarão à frente da empresa quando o resultado estiver sendo colhido, não é mesmo?