quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

A busca por conteúdo relevante na era da internet (sim, isso é sustentabilidade!)

Na era da internet, informação de qualidade vale ouro. Somos assolados diariamente por um sem fim de conteúdo irrelevante, o que nos faz gastar tempo à procura de boas informações. Por questão de otimização de tempo e praticidade, muitas das minhas fontes de conhecimento acabam que vêm do mundo off-line porque lá eu sei exatamente onde ir.

Em novembro do ano passado, conversando sobre uma parceria com a Cengage Learning, uma editora que é um dos meus refúgios off-line para bom conteúdo, tomei conhecimento de uma ferramenta de pesquisa incrível, de valor que eu sequer consigo tangibilizar e que a CAPES disponibilizou para todo o país.

Dividida em seis bibliotecas, por meio dela posso acessar muito conteúdo (muito conteúdo mesmo) relevante, não só em minhas pesquisas sobre sustentabilidade e economia, mas diversos outros assuntos do meu interesse.

A National Geographic, acredito que maioria sabe, é uma revista com conteúdo voltado para ciência, meio ambiente, descobertas, outras culturas e afins. As edições estão todas digitalizadas. E quando digo todas, são todas mesmo. Só para vocês terem uma ideia, está lá disponível a primeira edição da revista. Sabe de quando? Outubro de 1888.

Outro periódico super relevante, o Economist, está disponível para pesquisa desde 1843. É simplesmente um acervo sobre a recente história da economia e da política no mundo. O que não necessariamente é uma coisa boa, afinal, ali está a prova viva do fracasso mundial desse capitalismo que ainda teimamos em seguir e do fracasso social e político de muitos países. E seguindo a mesma linha, tem a biblioteca do Financial Times.

Ah, Julianna, mas o Economist e o FT são muito focados em Europa. Quero uma coisa mais próxima da minha realidade!

Bem, apesar de no mundo globalizado todo mundo ter rabo preso com todo mundo (de que outra forma um país com 300.000 habitantes, no meio do nada, causaria tanto alvoroço na economia mundial, como fez a Islândia em 2008?) e tanto o Economist, quanto o FT dedicarem espaços consideráveis à política e economia brasileira, sim posso até concordar com vocês.

Para quem quer acessar conteúdo mais regional, a biblioteca indicada é a Gale World Scholar, um portal que reúne uma série de documentos (periódicos, relatórios, revistas, estudos, estatísticas) sobre América Latina e Caribe desde 1800 até a nossa história recente. Em uma busca rápida, achei material sobre a nossa história política, direitos humanos, a nossa história sindical... Só a pesquisa já é viciante, imagina ler o conteúdo!

Para historiadores e curiosos, um prato cheio é a biblioteca sobre o século XIX, a Nineteenth Century que apresenta diversos manuscritos, mapas, jornais, fotografias dos anos de 1800 e bolinha. E finalizando, tem a biblioteca Sabin Americana, que, baseada na bibliografia de José Sabin, reúne trabalhos publicados sobre as Américas, desde 1500 até o início do século XX. Ou seja, outro prato cheio para historiadores e curiosos.

As bibliotecas são simplesmente incríveis. Imagina todo o trabalho de reunião de acervo, digitalização, criação dos portais... Só que, na minha opinião, nada disso teria valor se o acesso fosse elitizado. Porque hoje, o grande abismo na internet, não é quem está dentro ou quem está fora. Mas quem pode acessar o que.

Por isso, o que mais me chama atenção por todo o trabalho minucioso disponibilizado pelo CAPES e pela Cengage, é o fato de ele ser gratuito. E é por isso que faço questão de compartilhar essa informação.


ATENÇÃO: A senha que deve ser digitada na tela de entrada é a palavra que aparece logo acima do local de senha. Para mim, em todas as bibliotecas, a palavra era capesnatgeo.  E todas funcionaram! 



Aproveitem!

4 comentários:

Poe3sias disse...

Excelente indicação. Mas como faço para acessar? Pede uma senha quando clico em uma das revistas...
Grato.

Julianna Antunes disse...

Oi, Gabriel, entrei em contato com a Cengage e acredito que seja um problema no portal, já que até ontem não estava assim. Quando tiver uma resposta sobre o caso, aviso!

Gabriel disse...

Ok, no aguardo!
Aproveitando... a AS Estratégia já tem previsão de turmas para os cursos deste ano?
Abs.

Julianna Antunes disse...

Oi, Gabriel, o problema foi solucionado. Digite a senha capesnatgeo para acessar as bibliotecas.

Quanto aos cursos, ainda não temos previsão para 2015, mas assim que tiver, você será avisado.