sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Sustentabilidade cruzada - Case Ecomagination na Nitro Química Brasileira/Grupo Votorantim

“Nosso dever é usar nossa plataforma para exercer a boa cidadania. Não se trata apenas de algo agradável; também é um imperativo dos negócios... Se não fosse bom para a empresa, provavelmente não estaríamos praticando.”
Jeffrey Immelt, CEO, General Electric

Dando continuidade a série de cases de sustentabilidade corporativa, o de hoje envolve duas empresas: a GE e a sua badalada linha Ecomatination e a Nitro Química Brasileira, do Grupo Votorantim, que ao utilizar os produtos da linha, conseguiu não apenas aumentar sua produção sem comprometer o meio ambiente, mas também reduzir custos em suas fábricas.

Chega ser irônico saber que o tão falado ex-CEO e chairman da GE, Jack Welch combateu durante anos as organizações que acusavam a empresa de poluição dos rios Hudson e Housatoinc com quase 500 toneladas de resíduos tóxicos. Welch, inclusive, acusou de inconstitucional todo o programa federal americano de eliminação de resíduos perigosos.

Passada sua administração, a General Electric demonstrou estar conectada não apenas com as questões ambientais, mas também com as tendências de mercado. Em 2005 a GE anunciou o programa Ecomagination, cujo objetivo é o desenvolvimento de tecnologias limpas para ajudar clientes a reduzir impacto no meio ambiente, principalmente na emissão de carbono. A linha hoje é referência e já rendeu à empresa mais de 10 bilhões de dólares desde a sua criação.

No Brasil, a Companhia Nitro Química Brasileira recebeu da GE Water & Process Technologies (unidade da GE que trabalha com soluções de água industrial) o prêmio global Ecomagination Leadership Award, sendo destaque entre as quatro empresas premiadas. Ao adotar os produtos da linha Ecomagination, ela aumentou a sua produção sem aumentar consumo de água e energia. Além disso, reduziu o consumo de combustível em 22% e diminuiu em 90% a emissão de efluentes provenientes de caldeiras.

Com o projeto, a empresa brasileira reduziu o consumo de gás natural em 6.535.000 Nm³/ano, o equivalente a 85.000.000 km rodados, suficientes para dar 2100 voltas em torno da Terra ou então abastecer a frota de táxis de São Paulo por 13 dias. A redução do consumo de energia passou para 6.670MWh/ano, que equivale ao consumo de uma cidade de 35 mil habitantes, e a redução do consumo de água foi de 106.200 m³/ano, que corresponde ao consumo de água potável de uma empresa com 4 mil funcionários.

Além disso, atualmente a Nitro Química Brasileira produz 50% da energia que consome ao reaproveitar o vapor gerado no processo produtivo, transformando-o em eletricidade. A empresa também capta água do Rio Tietê, tratando-a e usando-a em sua produção. Ao final do processo devolve a água ao rio em melhores condições do que fora captada.

0 comentários: