quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Debate: como deveria ser a sustentabilidade para os Jogos Olímpicos de 2016?


Amanhã estarei o dia inteiro no evento promovido pelo Jornal O Globo para debater sobre o que foi feito, o que está sendo feito e o que será feito pela Rio-2016. Portanto, nada de atualizações. Mas confesso que tenho ficado muito aflita com o que os gestores desses grandes eventos esportivos estão chamando de sustentabilidade e a forma reduzida com que vem tratando o assunto.

Por conta disto, quero propor um debate sobre o tema aqui no blog. Sabendo que não somos um país de primeiro mundo, que muito há de ser feito do ponto de vista de infraestrutura, social, econômico e ambiental e que tanto Copa, quanto Olimpíadas podem ser catalizadores de desenvolvimento verdadeiramente sustentável, quero saber de vocês:

Como deveria ser a sustentabilidade para os Jogos Olímpicos de 2016?


O que poderia ser feito, quais ações, qual o escopo, que exemplos poderíamos seguir para fazermos das Olimpíadas no Rio as mais transformadoras da história? O que seria responsabilidade do governo, o que seria responsabilidade da iniciativa privada, o que seria responsabilidade do comitê organizador?  Quero  muitas participações, hein!

5 comentários:

Laís Yazbek disse...

Oi Ju!

Ai, difícil essa hein? Rs.
Acho muito difícil que a Sustentabilidade nas Olimpiadas e na Copa se desenvolva de uma forma que me deixe satisfeita e orgulhosa.
Estou tão desacreditada, principalmente com esses políticos por ai que não entendem nada de gestão, muito menos de sustentabilidade!

Mas enfim, voltando ao debate. Creio que é possível ser eficiente
e sustentável em um evento como esse, sim! Através de energias limpas, reutilização de água da chuva para limpeza dos estádios, reciclagem do lixo (isso é fundamental),etc. Só precisa de um bom engenheiro, uma boa gestão e pessoas que valorizem isso para que funcione.

Agora, para mim, o que mais pega é o transporte.
Pensando aqui em São Paulo, não tenho idééia de como essa cidade vai andar na época da Copa.
Se alguém souber, por favor, compartilhe.
Não conheço bem o Rio para imaginar como ficará o transporte durante as Olimpíadas, mas creio que também não será fácil.

Ahh e incentivos para a rede hoteleira será extremamente necessário, principalmente para as cidades-sede do Norte e Nordeste que não possuem a mínima condição de receber um volume enorme de pessoas. Fora os restaurantes.

Ainda preciso ver algum projeto bom para ficar otimista em relação a esse tema....

Bjs

CRTG disse...

Concordo com a Laís.

Creio que não temos um Governo maduro para administrar isso. Mas, se as pessoas certas forem escolhidas poderiamos ter menos disperdício com água e energia e se tratando de um evento deste, eu ainda criaria uma campanha para a conscientizar as pessoas da importancia da reclicagem do lixo.
Geralmente após os jogos os estadios ficam imundos e eu particularmente ainda não vi nenhum programa de incentivo para isto nestes ambientes.

Bjs

Pitu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sustentáculos disse...

Se tomarmos como o exemplo o que aconteceu no PAN-2007, a falta de responsabilidade com o dinheiro público já indicará falta de sustentabilidade na organização do evento.
Há, contudo, diversas atitudes que podem ser tomadas como a utilização de energias renováveis em todos os locais relacionados à Olimpíada, projetos de utilizaçãos dos parques esportivos pela sociedade civil para que eles não virem elefantes brancos, premiar as delegações dos países que menos gerarem resíduos, promover campanhas para os turistas, usar matéria-prima reciclada nos presntes e lembraças oficiais, nos uniformes da organização, nos materiais de comunicaçãso.

É possível também criar uma campanha na qual a pira olímpica (ou alguma outra coisa simbólica) continuasse acessa graças à energia gerada pela movimentação das pessoas. Ou então o fogo da pira poderia ser alimentado pela combustão do lixo gerado nas intalações do evento. Sempre que a pessoa jogasse algo no lixo, ele passaria por uma rede subterranea e cairia num combustor pra manter a pira acesa.

O turista poderia montar sua própria medalha personalizada com o material reciclado do "lixo olímpico".

Criar um painel gigante mostrando qual país/esporte menos gera o lixo.

E usar as ações de eficiência energética e hídrica que grandes eventos como a Copa do Mundo já utilização

Rafael disse...

Olá Julianna
A data da reunião já foi, porém gostaria de dar minha opinião.
primordialmente, os Jogos devem ser ter as emissões de gases de efeito estufa neutralizados pelo comitê.
De preferencia com créditos de carbono emitidos por empresas brasileiras.

Obrigado