segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Geração Y e sustentabilidade corporativa

Já escrevi para o blog Foco em Gerações um texto em que sinalizava comportamentos da geração Y em relação à sustentabilidade. Não foi um texto muito conclusivo, até porque o assunto é novo demais. Para todas as gerações. Mas uma das coisas que percebi é que, assim como a tecnologia, este é um tema que segue a ordem inversa da lógica: são os filhos que ensinam aos pais.

Tirando o foco das relações pessoais, mesmo sabendo que a geração pós-1980 já tem princípios sustentáveis muito mais naturais que as gerações anteriores, ainda tenho dúvidas de como isso impacta sua forma de trabalho. Num momento em que a discussão ainda é muito restrita as questões relacionadas à gestão desses profissionais, vejo que o assunto acaba ficando de lado. Por isso lanço aqui um debate onde gostaria de ver todos respondendo, independente do ano de nascimento:

Como a geração Y encara a sustentabilidade em seu escopo de trabalho? Independente da área em que se atua, como as informações sobre o assunto são aplicadas no dia-a-dia corporativo dessa galera?

4 comentários:

sustentabylidade disse...

Oi Julianna!

O que tenho percebido em minhas andanças é que a geração Y tem se mostrado preocupada com tudo aquilo que de alguma forma o afeta direta e imediatamente, como as mudanças climáticas, e com sua sustentabilidade como indivíduo(qualidade de vida, estabilidade financeira e alguma preocupação com o meio ambiente e sociedade que o cerca). Desta forma, os Y consideram e valorizam empresas que demonstram alguma preocupação e investimento relacionados especialmente a qualidade de vida dos funcionários e responsabilidade sócio-ambiental, mesmo que sejam ações pontuais não necessariamente parte de um plano de sustentabilidade. Afinal, como você bem sinalizou, os membros de todas as gerações ainda carecem de mais esclarecimentos quanto ao assunto "sustentabilidade".

Omar de Queiroz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Omar de Queiroz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo Müller disse...

Percepção da importância da sustentabilidade é algo que, na minha opinião, está bastante presente no dia a dia dos chamados integrantes da Geração Y.

Eu mesmo tento adaptar algumas atividades, simples (mas pensando no longo prazo), no ambiente de trabalho. E vejo que é mais difícil conscientizar os funcionários com mais tempo de casa: os baby boomers.

Trabalho no setor público e é uma dificuldade convencer alguns funcionários de que é importante o reaproveitamento de materiais, a coleta seletiva do lixo, quanto mais conscientizar da poluição que seus carros produzem...

Enfim... Busco de forma paciente introduzir pequenas mudanças nos habitos internos, porque grandes mudanças que sabemos que deveriam acontecer não são muito bem vistas por todas as pessoas.

É uma questão muito cultural, e que, portanto, não se pode alterar da noite para o dia.

Abraço.