segunda-feira, 1 de março de 2010

A sustentabilidade no Grupo Abril / Resultado do vencedor do livro Sonhar Acordado

É muito comum, e acho que já disse isso aqui, que quando pensamos em sustentabilidade corporativa, nos venha à mente projetos mirabolantes de green supply chain, R&D ou qualquer outro processo de negócio. Esse pensamento, por vezes, acaba afastando as empresas menores de um comportamento mais sustentável, pois estas imaginam que o custo seja alto e a implementação complexa demais.

É claro que, em um primeiro momento, sustentabilidade gera custo. Custo este que é perfeitamente recuperável quando um processo se torna mais eficiente ou quando os colaboradores se comprometem com a causa. O grande indicador de sucesso de projetos de sustentabilidade corporativa tem a ver justamente com a aceitação do público interno, independente do seu custo e/ou da complexidade.

Lendo sobre as ações do Grupo Abril, uma empresa enorme, com mais de oito mil funcionários, me encantou como ações simples podem ser altamente impactantes e gerar grande economia. Uma delas foi a subtituição dos papéis A4 utilizados nas impressoras e copiadoras, 100% produzidos a partir das árvores de eucalipto, por papéis compostos de 70% do bagaço da cana-de-açúcar e 30% dos eucaliptos. Tendo exatamente o mesmo custo de antes, ao optar pelo modelo ecológico, a empresa deixará de derrubar cerca de 540 árvores por ano.

Outro projeto muito interessante conduzido pelo Grupo Abril diz respeito à redução do consumo de energia no principal prédio da empresa, o NEA (Novo Edifício Abril), que concentra as redações de todas as publicações da editora, a diretoria, a área administrativa e comercial, circulando, diariamente, mais de 2800 funcionários. A ideia é bem simples e consiste em reduzir em 50% o número de lâmpadas acesas no prédio durante o horário de almoço. Na primeira fase, a campanha gerou economia de 3% no consumo e a estimativa é que o número dobre nos próximos meses.

Além desses projetos super fáceis de serem implementados, há uma série de outra>iniciativas que permeiam a sustentabilidade do Grupo Abril. Do ponto de vista interno, uma das ações mais expressivas é o inventário de emissões de gases do efeito estufa, cujo piloto aconteceu no ano passado. A partir do inventário, a Abril mapeou seus processos e pôde identificar os mais impactantes, bem como buscar formas de mitigá-los e/ou minimizá-los.

Do ponto de vista externo, há uma série de ações muito relevantes para a sociedade, ainda mais se levarmos em conta que se trata de uma empresa de comunicação formadora de opinião. Um dos principais expoentes foi a criação da Fundação Victor Civita, que tem como missão contribuir para a melhoria da educação básica no país. Seguindo essa linha, a editora publica a revista Nova Escola, que vem a ser a maior revista de educação no país e a segunda de maior circulação do Grupo.

O Grupo Abril há mais de 20 anos vem se preocupando com a questão da sustentabilidade. Poderia ainda escrever sobre muitos projetos, mas o texto ficaria longo e cansativo. Encurtando o assunto, quem se interessar em conhecer mais sobre as ações da empresa, basta acessar: http://planetasustentavel.abril.com.br/grupoabril

E o vencedor da Promoção Sonhar Acordado foi o Matheus Braz, que sugeriu esse super case para o blog. Matheus, mande seu endereço para o e-mail do blog para que eu possa enviar o livro para a sua residência. E parabéns, tenho certeza de que vai gostar muito do livro!

Obrigada a todos que participaram. Recebi sugestões muito legais que pretendo aproveitar no futuro. E aguardem as novas promoções!

0 comentários: